quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Dia triste: 6 de outubro

Meu cansaço é tanto que o desejo não é nada perto dele

Estou cansado do desejo

Estou cansado de tanto reprimir tanto desejo 

Reprimi tanto o desejo que não tenho desejo nenhum 

Reprimi tanto que não tenho mais desejo

Reprimi tanto, que desejo tantas coisas

Reprimi tanto, e desejo tantas moças

Será que moças me desejam?!

Será que em meu reflexo elas me beijam?!

Reprimi tanto, será que as moças do meu beijo

me desejam? Será que eijão, os beijam?

os deixam, desejam?

3 comentários:

Elenir disse...

Àlvaro!
Intenso e sensível este seu poema. Falar em desejo é sempre complicado e ao mesmo tempo um desafio.
Parabens!
Deixo o meu beijo ...
Elenir

Quem é a dona das mente feminina? disse...

Desejamos tantas coisas e nas circunstancias da vida, para não magoar outro, para poder manter a pose de bonzinhos, reprimimos, mas no fundo todos nós queremos é não esconder, para isso que serve o blog.
bjs
lu

Edu disse...

Será o desejo ou serão os serás?

O desejo é seu, os serás, não.

Serás reprimem desejos.

Vc não está cansado do desejo, vc está cansado dos serás!